Sindicato participa de reunião sobre implantação do projeto “Gestão de Competência”

Sindicato participa de reunião sobre implantação do projeto “Gestão de Competência”

Postado em: 22 de novembro de 2016

Sindicato participa de reunião sobre implantação do projeto “Gestão de Competência”

Na última sexta-feira (18), o Sigeasfi e outros sindicados participaram de uma reunião técnica do governo do Estado para apresentação do decreto que regulamenta a “Gestão por Competência” dos servidores. De acordo com a Sra. Terezinha, esse projeto será um instrumento de valorização do servidor e que precisa ser construído de forma sólida para que seja uma política de Estado permanente e não apenas de um governo.

O órgão responsável por esse projeto é a SAD – Secretaria Estadual de Administração e Desburocratização, sob a coordenação da servidora Ana Carina, mas dentro do órgão terá um setor para orientar o funcionamento desse processo, com comissão a ser criada, ratificada e homologada.

A gerente do projeto apresentou durante a reunião os objetivos dessa nova ferramenta de gestão e quais os critérios e ações que serão desenvolvidos para que os servidores tenham maiores condições de se qualificar, uma vez que também será focado as capacitações para o servidor, que vão ser promovidas pela Escola de Governo, voltado à ação que ele desenvolve. De acordo com a gerente, durante o processo serão identificadas as lacunas de competências que necessitam ser desenvolvidas para que o servidor alcance os objetivos da instituição e se desenvolva em sua área de atuação.

Todos serão avaliados, incluindo os superiores hierárquicos, com critérios específicos. Abaixo, conceitos de avaliação que serão utilizados:

I – 0 a 20 = Não apresentou as competências acordadas;

II – 21 a 40 = Apresentou com pouca freqüência as competências acordadas;

III – 41 a 70 = Apresentou com razoável freqüência as competências acordadas;

IV – 71 a 90 = Apresentou com grande freqüências as competências aprovadas;

V – Apresentou plenamente as competências acordadas.

As 48 carreiras do Estado estarão participando desse novo projeto a partir de 2017, sendo que o projeto piloto já vem sendo desenvolvido no Imasul. Entre algumas indagações dos sindicatos, estava sobre a questão da limitação de vagas: “Conforme a equipe, o governo tem conhecimento da necessidade de apresentar uma solução para a questão das vagas, mas que a abertura total de vagas não pode ser feito sem ter um critério de avaliação consolidado. Após a implantação desse sistema, o Executivo deve rever essa situação que é indispensável”, comentou a presidente do Sigeasfi, Luíza Coutinho.

Segundo Luiza, o sindicato vai acompanhar todos os procedimentos que nortearão a introdução do novo sistema de valorização do servidor. “Deixamos sempre bem claro que o governo do Estado precisa resolver as questões das promoções, para que esta ferramenta não se torne mais uma frustração dentre várias que os servidores já viveram em outros governos. Parabenizamos a atitude do governo em iniciar um projeto para valorizar o servidor, mas o servidor precisa acreditar que realmente esse projeto não será mais um”, finalizou.