Sindicalistas pressionam deputados a votarem contra reforma da previdência

Sindicalistas pressionam deputados a votarem contra reforma da previdência

Postado em: 9 de novembro de 2017

Sindicalistas pressionam deputados a votarem contra reforma da previdência

Diretores de entidades sindicais que representam os servidores públicos estaduais, entre elas o Sigeasfi, protestaram hoje (9) na Assembleia Legislativa contra o projeto de reforma da previdência estadual. A sessão chegou a ser interrompida por duas vezes por conta da manifestação.

O presidente da Fetems, Jaime Teixeira, usou a tribuna e demonstrou a insatisfação dos servidores com a proposta do Executivo, que prevê o aumento da alíquota da contribuição da previdência social – passando dos atuais 11% para 14% no prazo de 90 dias. Os sindicalistas pedem apoio dos deputados estaduais para votar contra esse projeto do governo do Estado.

Para a presidente do Sigeasfi, Luiza Coutinho, o governo do Estado precisa dialogar com os representantes dos servidores e discutir amplamente a questão da reforma da previdência. As entidades sindicais não foram chamadas para discutir essa reforma, que aumenta o ônus para os servidores públicos.

Os manifestantes, que integram o Fórum dos Servidores Públicos, ainda criticaram o Executivo, por não ter apresentado os cálculos de despesas, receitas e rombo na Previdência Estadual.

Outro ponto criticado é o que eleva a contribuição patronal de 22% para 28%. A preocupação dos dirigentes sindicais é que o aumento dos gastos com pessoal, limitado pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), possa dificultar a luta por reajuste salarial.

O projeto encaminhado na semana passada aos deputados ainda prevê a instituição de um sistema de previdência complementar, entre outros elementos, consideravelmente negativos para a arrecadação da Agência de Previdência Social de Mato Grosso do Sul (AGEPREV).

Para discutir o assunto, será realizada na próxima terça-feira, dia 14 de novembro, a audiência pública “Déficit da Previdência – Sem Transparência, o Servidor Paga Essa Conta!”. O evento terá início às 13h30, na sede da Fetems, em Campo Grande.

Por: Assessoria de Comunicação Sigeasfi com informações da Assembleia Legislativa

Foto: Toninho Souza/Assembleia Legislativa