Servidores estaduais vão reagir à proposta de reajuste zero este ano

Servidores estaduais vão reagir à proposta de reajuste zero este ano

Postado em: 1 de junho de 2017

Servidores estaduais vão reagir à proposta de reajuste zero este ano

Os servidores públicos estaduais de Mato Grosso do Sul estão há dois anos sem aumento salarial e devem continuar sem reajuste em 2017. A proposta apresentada pelo governo do Estado em reunião, nessa quarta-feira (dia 31), é de reajuste zero este ano.

Para debater uma reação a esta proposta, cerca de 15 entidades sindicais que representam o funcionalismo público se reuniram, na manhã de hoje (dia 1º), no Fórum dos Servidores Públicos de MS. Os dirigentes sindicais deliberaram pelo calendário de mobilização para tentar sensibilizar o governador a rever o reajuste dos servidores, e também contra as denúncias de corrupção que envolvem o governo do Estado.

Os presentes também aprovaram uma nota de repúdio a esta proposta do Executivo, que será veiculada na imprensa e também entregue à população durante os atos. As manifestações devem ocorrer durante todo o mês de junho.

O Fórum não descarta a possibilidade de uma paralisação geral dos servidores, caso as negociações não avancem.

Fórum Dialoga

Em reunião nessa quarta-feira (dia 31), no Fórum Dialoga, os representes do governo do Estado informaram que a economia atual não permite nenhum tipo de reajuste ou reposição geral nos salários dos servidores, já que isso poderia ocasionar inclusive o não pagamento dos salários por falta de recursos.

Mas o governo do Estado propôs alguns compromissos para este ano:

  1. Manutenção do abono salarial por mais 12 meses;
  2. Continuidade dos processos de revisão dos planos de cargos e carreiras (transformação dos decretos que regulamentam as carreiras em lei);
  3. Manutenção dos processos de promoção e progressão (com abertura de vagas nas carreiras);
  4. Implantação da política de desenvolvimento permanente e da promoção por merecimento, de acordo com o Programa Gestão por Competência;
  5. Manter o acesso dos sindicatos as contas do governo estadual;
  6. Manter a prioridade dos pagamentos dos salários em dia;
  7. Repactuação de acordos que impliquem aumento de despesas em 2017;
  8. Continuidade do diálogo.

Esses itens ainda estão sendo analisados pelos sindicatos, até porque, quanto ao diálogo, mesmo em reuniões desde o começo do ano com o Fórum Dialoga, o governo do Estado só apresentou no último dia de maio a proposta de reajuste zero para este ano. A data base dos servidores públicos estaduais de MS é em maio.

Por: Assessoria de Comunicação do Sigeasfi