Mato Grosso do Sul adere oficialmente ao SISBI

Mato Grosso do Sul adere oficialmente ao SISBI

Postado em: 15 de julho de 2016

Mato Grosso do Sul adere oficialmente ao SISBI

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) autorizou Mato Grosso do Sul a operar o Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi), conforme portaria publicada, no dia 14 de julho, no Diário Oficial da União. Foram cinco anos de batalha e agora, agroindústrias do Estado vão poder vender seus produtos para todo o País.

Para o governador Reinaldo Azambuja, a decisão é uma grande conquista para o Estado. “Agora, a indústria sul-mato-grossense poderá ser fornecedora de outros estados. Esse sistema traz competitividade para a pequena empresa poder alcançar o País todo e a aproveitar a posição geográfica privilegiada do Estado em relação a importantes mercados nacionais”, disse.

O Sisbi-POA tem o objetivo de padronizar e harmonizar os procedimentos de inspeção de produtos de origem animal, para garantir a procedência e a segurança alimentar. Os estados que aderem ao sistema garantem às agroindústrias interessadas a autorização para vender seus produtos de origem animal – como queijos, salames, ovos e mel – não apenas para sua cidade ou estado, mas para todo o país.

A adesão beneficia, principalmente, os pequenos estabelecimentos, que, quase sempre, têm dificuldade em cumprir todos os requisitos burocráticos e técnicos exigidos pelo Sistema de Inspeção Federal (SIF). O ingresso no Sisbi-Poa é voluntário e, aqui em Mato Grosso do Sul, pode ser solicitado na Iagro.

Segundo o secretário de Produção e Agricultura Familiar (Sepaf), Fernando Lamas, além de alavancar as exportações, a expectativa é que o Sisbi traga mais indústrias para o Estado. Atualmente existem 74 indústrias registradas no Sistema Estadual de Inspeção (SIE/MS) que vão, com pequenos ajustes, se registrar também no Sisbi.

“A expectativa é que este número agroindústrias chegue a pelo menos 150 até o final de 2018. O sistema representa novas oportunidades de negócios para as agroindústrias já instaladas, as quais poderão aproveitar suas capacidades produtivas ociosas, e serve de estímulo para instalação de novos empreendimentos no setor”, comentou.

“O mercado está cada vez mais exigente. Aderindo ao SISBI o Estado acompanha essa evolução e passa a integrar um grupo seleto de Estados que hoje possuem o selo”, afirmou o diretor presidente da Iagro, Luciano Chiochetta.

Até agora, já aderiram ao sistema Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais, Distrito Federal, Bahia, Espírito Santo e Goiás.