Força-tarefa verifica cumprimento de ações preventivas à gripe aviária

Força-tarefa verifica cumprimento de ações preventivas à gripe aviária

Postado em: 16 de fevereiro de 2018

Força-tarefa verifica cumprimento de ações preventivas à gripe aviária

Buscando auxiliar os aviários de Mato Grosso do Sul no atendimento às exigências previstas na instrução normativa nº 08 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) que estabelece prazo até 3 de março para implementação de importantes medidas sanitárias, o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) organizou uma força-tarefa, que tem visitado os estabelecimentos verificando suas principais demandas.

Entre as medidas, constam a exigência de colocação de tela em galpões de aves poedeiras, instalação de portaria, cerca viva e sistema de desinfecção de veículos e ainda o prazo para estabelecimentos avícolas apresentarem requerimento de registro junto ao serviço veterinário estadual, no caso de Mato Grosso do Sul, a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro).

A grande preocupação é com os pequenos produtores, donos de granjas em diversas regiões do Estado.  A força-tarefa é composta por técnicos do Ministério da Agricultura, da própria Secretaria, da Iagro e ainda por um representante dos produtores. Esse grupo está visitando os produtores que ainda não deram entrada ou que a equipe de campo tenha identificado dificuldades para atender a instrução normativa.

Na visita, são levantadas as principais deficiências – se questão financeira, manejo ou conhecimento da instrução – e observadas as possibilidades de intervenção do Governo para saná-los, seja através de parcerias junto às empresas, seja através de linhas de créditos diferenciadas para esses produtores.

O superintendente de Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, Produção e Agricultura Familiar, Rogério Beretta, esclarece que a data limite estipulada pelo Ministério (3 de março) é para que os aviários protocolem junto a Iagro a visita para a verificação de conformidade.

“Até essa data a documentação do aviário deve ser entregue na agência, que realizará a vistoria para verificação de conformidade e a liberação do registro de funcionamento”, completou, lembrando que o intuito da medida é tornar mais eficiente a prevenção da influenza aviária, reforçando e atualizando o programa de gestão de risco existente.

Conforme a IN, o aviário não fizer o protocolo de solicitação de registro até a data limite, ficará impedido de alojar aves (no caso de frangos de corte) ou não poderá trazer novas matrizes (no caso de granjas de postura).

Fonte: Semagro – Foto: Divulgação