Equipes da Iagro intensificam ações contra raiva no Estado

Equipes da Iagro intensificam ações contra raiva no Estado

Postado em: 18 de março de 2019

Equipes da Iagro intensificam ações contra raiva no Estado

Em Mato Grosso do Sul, equipes de controle da raiva da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) visitaram 255 propriedades rurais em regiões de risco para ocorrência da raiva, no mês de fevereiro. Também foram vistoriados 99 abrigos onde foram capturados e controlados 567 morcegos hematófagos.

Os dados são do relatório apresentado pelo fiscal estadual agropecuário, Fabio Shiroma de Araujo, coordenador dos programas Nacional de Controle da Raiva dos Herbívoros (PNCRH) e de Prevenção e Vigilância da Encefalopatia Espongiforme Bovina (PNEEB).

Entre as ações preventivas, as equipes percorreram propriedades localizadas às margens do Rio Pardo e afluentes (municípios de Santa Rita do Pardo, Bataguassu, Brasilândia, Ribas do Rio Pardo), com vistoria de 45 abrigos. Nesses locais, 355 morcegos hematófagos foram capturados e controlados.

Já na região Sudeste do Estado (Novo Horizonte do Sul, Batayporã, Taquarussú, Nova Andradina), próximo às margens dos Rios Guiraí e Ivinhema, foram realizadas visitas a 42 propriedades rurais em região com casos de raiva. As vistorias em 14 abrigos resultaram na captura e controle de 131 morcegos hematófagos.

Além destes, foram realizadas vistorias de abrigos nos municípios de Aral Moreira, Amambai, Coronel Sapucaia, Aquidauana, Sidrolândia, Jaraguari, Nova Alvorada do Sul, Cassilândia, Costa Rica, Pedro Gomes, Jardim, Guia Lopes da Laguna, Eldorado, Iguatemi, Japorã, Mundo Novo, Itaquiraí, Caarapó.

Na última sexta-feira, dia 15 de março, uma equipe esteve às margens da Serra do Rio Negro com São Gabriel do Oeste para verificar suspeita de raiva por conta da mortalidade de bovinos e equinos. Nesta semana, serão realizadas ações de contenção de um foco confirmado às margens do Rio Negro, em Aquidauana.

Segundo Shiroma, a situação averiguada na última sexta-feira serve como exemplo para lembrar os produtores da importância de comunicar o Iagro local sobre animais com sintomas da raiva e a presença de abrigos de morcegos. “Se houver uma suspeita é importante ressaltar que não se deve manusear o animal. Caso haja contato com animal com suspeita, ou haja agressão de um cão, gato ou morcego, o indivíduo deve procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima, imediatamente”, esclarece.

Fonte: Kelly Ventorim/Assessoria de Comunicação Semagro