Entidades sindicais se reúnem com parlamentares para barrar PLP 257

Entidades sindicais se reúnem com parlamentares para barrar PLP 257

Postado em: 29 de julho de 2016

Entidades sindicais se reúnem com parlamentares para barrar PLP 257

Na quinta-feira (28) e sexta (dia29), dando continuidade às mobilizações para barrar o Projeto de Lei Complementar PLP 257/16, os coordenadores do Fórum dos Servidores Públicos de Mato Grosso do Sul, juntamente com vários sindicatos, estiveram reunidos com os deputados federais Luiz Henrique Mandetta, Dagoberto Nogueira e Vander Loubet.

O PLP 257/2016 trata da repactuação de dívida dos Estados e do Distrito Federal com a União. Na prática, o texto prevê uma série de prejuízos para os trabalhadores – desde o aumento da contribuição previdenciária à proibição de aumentos salariais e de efetivo pelos próximos anos.

A primeira reunião foi com o deputado Luiz Henrique Mandetta. O parlamentar enfatizou a importância de as entidades sindicais se aliarem e apontarem os pontos essenciais que devem ser retirados do PLP. “É muito importante essa mobilização das lideranças sindicais estarem se articulando e se reunindo com os parlamentares para destacarem claramente os seus pontos principais de objeção ao projeto. Precisamos achar uma alternativa ao texto. Vamos juntos tentar construir o texto de maneira que harmonize os dois lados”, afirmou.

encontro_deputados_plp257-01

Os representantes sindicais estiveram reunidos também com o deputado Dagoberto Nogueira que ressaltou a importância da mobilização das entidades sindicais e destacou a necessidade de alertar toda a população sobre os prejuízos desse projeto. “A bancada do PDT (20 deputados federais) é a favor da negociação das dívidas, mas é contra qualquer ingerência da União sobre os Estados. É contra a fixação dos índices para os tribunais e limitação de gastos com servidores”, ressaltou Dagoberto.

encontro_deputados_plp257-03

A última reunião foi com o deputado Vander Loubet que enfatizou que o caminho é acompanhar os trâmites desse projeto, juntamente com todos os Poderes, Executivo, Legislativo e Judiciário. “Cada Governo tem a sua realidade local e há um grande interesse na negociação das dívidas, porém, as articulações são importantes neste momento para que se consigam ajustar os gargalos desse projeto”.

O Fórum dos Servidores Públicos de Mato Grosso do Sul vai continuar com as mobilizações para tentar barrar o PLP sem alterações.

Por: Assessoria de Comunicação do Sigeasfi