Colheita atinge 49% da área da safrinha 2018 no Centro-Sul

Colheita atinge 49% da área da safrinha 2018 no Centro-Sul

Postado em: 30 de julho de 2018

Colheita atinge 49% da área da safrinha 2018 no Centro-Sul

A colheita da segunda safra de milho atingiu 49% da área plantada no Centro-Sul do Brasil até quinta-feira (26/7), disse a consultoria AgRural, em levantamento semanal. O número representa avanço de 13 pontos percentuais em uma semana. Persiste, entretanto, o atraso ante os 63% observados um ano atrás e os 55% da média de cinco anos.

“O tempo seco e a falta de chuva nas previsões têm feito os produtores de regiões mais atrasadas segurarem o milho no campo para perder umidade e, assim, evitar custos com secagem”, disse a AgRural.

Em Mato Grosso, os trabalhos seguem avançando e já estão na reta final no norte do Estado, conforme a consultoria. Até quinta-feira, 80% da área mato-grossense foi colhida, ante 89% em igual período do ano passado e 79% na média de cinco anos. Por outro lado, o Paraná puxa o atraso no Centro-Sul, segundo a AgRural.

Apesar do avanço de 14 pontos porcentuais na semana, os 20% colhidos no Estado estão bem abaixo dos 57% de igual período de 2017. Em Goiás, a colheita vem ganhando ritmo e atingiu 34% da área, ainda longe dos 54% de um ano atrás. Em Mato Grosso do Sul, a colheita alcançou 24%. Há um ano, porém, 34% da área estava colhida. Em Minas Gerais, a colheita foi concluída em 30% da área e, em São Paulo, em 25%.

Redução

A consultoria AgRural também divulgou nova estimativa para a segunda safra de milho do Brasil. A produção do Centro-Sul, que no início de julho foi projetada em 53,6 milhões de toneladas, caiu para 53,4 milhões.

A queda de 191 mil toneladas em relação à expectativa anterior deve-se a pequenos ajustes para baixo na produtividade do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul – estados mais afetados pela estiagem durante a fase reprodutiva das lavouras. O rendimento em Mato Grosso e Goiás, que foi ajustado para cima no início do mês, foi mantido, enquanto o de Minas Gerais aumentou.

A produtividade média do Centro-Sul é projetada em 86 sacas por hectare, contra 86,3 sacas na estimativa anterior e 96,9 sacas por hectare no ano passado. A área, estável em relação à estimativa precedente, mas 5,2% menor que a plantada em 2017, é de 10,3 milhões de hectares.

Brasil

Combinando os números da AgRural para o Centro-Sul com as estimativas da Conab para o Norte e Nordeste, a produção de milho segunda safra do Brasil em 2018 fica em 56,8 milhões de toneladas, ante 57,1 milhões estimados no início do mês e 67,4 milhões de toneladas em 2017.

Fonte: Globo Rural e Canal Rural – Foto: Famasul