Atualização do cadastro e estoque de bovinos é destaque no lançamento da campanha contra febre aftosa em MS

Atualização do cadastro e estoque de bovinos é destaque no lançamento da campanha contra febre aftosa em MS

Postado em: 2 de maio de 2019

Atualização do cadastro e estoque de bovinos é destaque no lançamento da campanha contra febre aftosa em MS

Por ocasião do Lançamento da Campanha contra a Febre Aftosa em Mato Grosso do Sul, realizado na manhã desta quinta-feira (02), na Fazenda Embriza, em Campo Grande, o Governo do Estado deu ampla divulgação à lei que institui o Programa de Atualização do Cadastro das propriedades e Estoque de Bovinos e Bubalinos do Estado, e que deve ser realizado pelos pecuaristas acompanhando o calendário de vacinação e de registro.

O secretário interino da Semagro, Ricardo Senna, fez questão de ressaltar que a atualização do Cadastro da Agropecuária e do Estoque de Animais Bovinos e Bubalinos atende uma das mais de cem exigências do Ministério da Agricultura para que o Estado esteja apto para retirada da vacinação contra a febre aftosa, prevista para 2021, constantes do Plano Estratégico 2017-2026 do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa.

Já o superintendente Rogério Beretta destacou que o produtor não será multado no ato da regularização do estoque e que o valor recolhido através de uma taxa será repassado ao Refasa (Reserva Financeira para Ações de Defesa Sanitária Animal), um fundo criado pelo Governo do Estado destinado a indenizar os criadores caso haja necessidade de sacrifício de animais para erradicação de doenças, e principalmente custear ações voltadas à defesa sanitária, e que visam a retirada da vacinação como estruturar, realinhar, atualizar e capacitar os servidores da agência.

O gerente de Sanidade Animal da Iagro, Rubens de Castro Rondon, esclareceu que a atualização tanto do estoque de animais quanto do cadastro dos estabelecimentos deve ser feita antes da declaração da vacinação e realizada toda pela internet, através do portal da Agência.

Responsável por garantir melhoria significativa no desempenho das atividades das equipes da Iagro, principalmente a campo, e na eficiência da execução de ações que visam a retirada da vacinação de febre aftosa no estado, o programa foi enaltecido pelo superintendente do Ministério da Agricultura no Estado, Celso Martins, que destacou ainda ser fundamental a continuidade da parceria entre o Ministério, Governo do Estado e produtores para que se obtenha o resultado desejado que é a retirada da vacinação e a consequências positivas que vem com essa conquista.

A declaração do estoque efetivo deve ser feita, por meio eletrônico, mediante acesso ao Sistema de Atenção Animal da IAGRO (e-SANIAGRO), disponibilizado no site oficial da agencia, www.iagro.ms.gov.br.

Campanha de vacinação

Com previsão de imunizar 21 milhões de animais entre bovinos e bubalinos, a vacinação contra a febre aftosa começou no dia 1° de maio e segue até dia 31 para os proprietários das regiões do Planalto e Fronteira. Já os produtores do Pantanal podem imunizar o rebanho até 15 de junho.

Conforme o calendário oficial, o registro da vacinação deve ser feito até 15 de junho para produtores do Planalto e Fronteira. Já a região do Pantanal tem até 30 de junho para regularizar o registro no sistema da Iagro. O produtor que deixar de vacinar ou não registrar a vacina estará sujeito a multa.

Na campanha deste ano, além de chamar a atenção para a obrigatoriedade da vacinação, para a nova dosagem que é de 2 ml e informar o calendário, a Iagro e as agências de todo País reforçarão aos pecuaristas os cuidados sobre todo processo até a aplicação da vacina e depois disto.

Por: Kelly Ventorim/Assessoria de Comunicação da Semagro

Foto: Assessoria de Comunicação da Semagro