A partir de janeiro, estabelecimento que irá receber gado deve autorizar emissão de GTA antes do embarque

A partir de janeiro, estabelecimento que irá receber gado deve autorizar emissão de GTA antes do embarque

Postado em: 26 de dezembro de 2018

A partir de janeiro, estabelecimento que irá receber gado deve autorizar emissão de GTA antes do embarque

A partir do dia 2 de janeiro de 2019, o trânsito de bovinos no Estado de Mato Grosso do Sul terá nova dinâmica. Com a instalação de um novo módulo no sistema da Iagro, o e-Saniagro, antes de emitir a Guia de Trânsito Animal (GTA) para liberar a movimentação de bovinos os estabelecimentos rurais que irão recebê-los deverão emitir uma autorização.

A medida, segundo o diretor-presidente da Iagro, Luciano Chiochetta, faz parte de um projeto de modernização proposto pela agência para oferecer maior segurança ao produtor no momento em que realiza a movimentação dos seus animais para outra propriedade.

A portaria, publicada no último dia 17, oficializa a instalação no sistema e-SANIAGRO de um módulo de autorização de trânsito para as espécies bovina e bubalina entre propriedades rurais localizadas no Estado, considerando a necessidade de realizar um controle efetivo das movimentações desses animais. Fica obrigatório, portanto, que o registro da autorização do trânsito seja realizado pelo produtor rural destinatário dos animais antes da emissão da DTA/e-GTA, pelo remetente.

Para isso, o produtor rural solicitante da autorização do trânsito (destinatário) deverá informar a Inscrição Estadual da propriedade rural de origem, a quantidade e o sexo dos animais.

Ainda segundo a portaria, não será permitida a emissão de DTA/e-GTA ao produtor rural caso o estabelecimento de origem não esteja autorizado a realizar a emissão do documento para a movimentação dos animais. Luciano esclareceu ainda que a autorização de trânsito não será solicitada caso a movimentação ocorra entre propriedades rurais do mesmo produtor.

Quanto as autorizações de trânsito emitidas nas unidades locais da Iagro, o diretor explicou que elas deverão ser impressas para a assinatura do produtor (solicitante ou representante legal) e depois serão arquivadas.

“A relação com todas as autorizações de trânsito emitidas por propriedade rural ficará disponível no sistema, o que dá maior transparência as atividades realizadas junto a Agência”, finalizou.

Texto: Kelly Ventorim/Iagro-MS

Foto: Assessoria de Comunicação Governo de MS